CENIBRA – BIODIVERSIDADE – CUSTOM AD#3
Tempo de Leitura: 1 min

Com as intensas chuvas das últimas semanas, a Secretaria de Saúde de Ipatinga redobrou o alerta quanto ao aumento no número de casos das arboviroses, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, vetor de enfermidades como dengue, zika, chikungunya e febre amarela.

Entre as ações desenvolvidas está a pulverização costal, que elimina o mosquito na fase adulta. Ela tem sido realizada desde novembro nos bairros com maior incidência de notificações. Os agentes da Vigilância Sanitária também estão visitando as residências orientando a população e realizando o LIRAa (Levantamento Rápido de Índice de Infestação pelo Aedes aegypti), o primeiro levantamento de 2022 que apontará os bairros e locais com maior foco de infestação.

Segundo o secretário de Saúde, Cléber de Faria, a partir do resultado do LIRAa, previsto para ser divulgado nesta segunda-feira, 10 haverá embasamento para definir as melhores estratégias para atuar no combate aos focos de larvas e ao mosquito. “Com os resultados conseguimos direcionar as intervenções. Em períodos chuvosos, a oferta de criadouros é elevada, ao passo que, quando a temperatura aumenta, eleva-se também a velocidade de desenvolvimento das larvas que em sua grande maioria estão dentro das residencias”.

Artigo anteriorTrem da Vale para por causa das chuvas
Próximo artigoVacinação gratuita de cães com a V8 continua em Timóteo