Tempo de Leitura: 1 min

O vereador Lincoln Drumond (DEM) apresentou esta semana um projeto de lei que, se aprovado, daria às pessoas que circulam por Fabriciano ou trabalham na cidade o direito de usar, ou não máscara em locais públicos.

Segundo o parlamentar, “o uso obrigatório não é uma medida razoável, uma vez que boa parte da população já se encontra imunizada”, lembrando ainda que a OMS se posicionou recentemente afirmando que o uso do equipamento não é mais proposto às pessoas saudáveis.

Em sua mensagem, Lincoln Drumond citou a posição de vários especialistas que questionaram sobre “as medidas desproporcionais”, dentre elas o uso obrigatório de máscaras para as crianças sem que haja comprovação de sua eficácia, além da constatação do prejuízo que podem causar à saúde física e mental, se utilizados por um tempo indeterminado.

Lincoln defendeu a importância de todos continuarem atentas ao programa de imunização e respeitarem o distanciamento. Quanto às pessoas saudáveis, ele voltou defender que elas exerçam suas atividades cotidianas sem obrigação das máscaras.

“Em função das evidências dos estudos científicos e de não ser possível afirmar, com certeza, que as máscaras previnam a contaminação do coronavírus proponho este projeto em um momento de considerável redução dos índices de contaminação da Covid-19”, finalizou.

Para Lincoln “o uso de máscaras de forma obrigatória não é uma medida razoável, uma vez que boa parte da população já se encontra imunizada”. O vereador lembrou que a Organização Mundial de Saúde (OMS) se posicionou recentemente afirmando que o uso da máscara não é mais proposto às pessoas saudáveis
Artigo anteriorBelgo inaugura em 20/10 Espaço Inovação com modelo pioneiro no Brasil
Próximo artigoEscolas de Fabriciano recebem kits para práticas esportivas