Tempo de Leitura: 1 min

O Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus), conta com três novos moradores. Eles são filhotes de lobo-guará nascidos em cativeiro. Os lobinhos, como são carinhosamente chamados pela equipe do Cebus, vieram ao mundo em 11 de junho e são criados artificialmente desde o dia 29 do mesmo mês. São duas fêmeas e um macho.

Após três anos se reproduzindo sem conseguir manter os filhotes, o casal Cauê e Tíbia obteve sucesso reprodutivo há pouco mais de quatro meses. “As perdas de filhotes nos anos anteriores nos levaram a tomar uma atitude pouco comum na reprodução dessa espécie: a retirada dos lobinhos antes de um mês de vida”, explicou a bióloga do Cebus, Claudia Diniz.

No fim de junho, os animais foram retirados dos cuidados maternos e desde então, são criados de forma artificial. Os filhotes estão com as vacinas em dia e têm se alimentando de carne, frutas e ração. “Geralmente, o lobo-guará consome a fruta inteira e por esse motivo é um excelente dispersor de semente, participando assim, da recomposição de áreas degradadas. Isso confere ao lobo o papel de agricultor do cerrado”, contou Claudia.

Artigo anteriorCTMAM renova Certificado de Regionalização do Turismo de Minas Gerais
Próximo artigoIdosos acima de 80 anos podem agendar prova de vida em casa