CENIBRA – BIODIVERSIDADE – CUSTOM AD#3
Tempo de Leitura: 1 min

Promessa é dívida, já dizia um velho ditado. E se ela for realmente cumprida, pelo menos 470 municípios de Minas terão até o final de 2022 o sinal digital de TV em seu território. É o que anunciou nesta terça-feira, 19, o governador Romeu Zema, no lançamento do projeto Digitaliza Brasil no Estado, que dever receber R$ 200 milhões em investimentos de um montande R$ 3,6 bilhões que serão destinados em todo território nacional.

A ação vai permitir a democratização do acesso à TV digital, serviço gratuito no país. Com isso, quase toda o Estado passa a receber, com qualidade, o sinal da Rede Minas, que integra a Empresa Mineira de Comunicação (EMC) e é vinculada à Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult). Atualmente, a emissora pública mineira oferece conteúdo próprio focado em educação, cultura, informação e entretenimento. A Rede Minas mantém parcerias e retransmite algumas das atrações das colaboradoras na programação, como a EBC.

Zema destacou a importância de levar o sinal da Rede Minas para o maior número de localidades possível. “Esse upgrade no sistema de televisão que o estado está sendo contemplado tem uma importância muito maior do que talvez possamos imaginar. Uma das dificuldades durante a pandemia foi chegar a muitas famílias e alunos exatamente pela falta de internet ou de TV. Com esta tecnologia, um canal a mais poderia ter sido acionado para passar programas, aulas, o dia todo, o que um canal analógico não permite. E a Rede Minas divulga as nossas belezas, a nossa cultura, as nossas cidades históricas e tem um papel muito grande em informar o próprio mineiro sobre aquilo que Minas Gerais tem”, afirmou o governador.

Com a assinatura do protocolo, as cidades elegíveis, segundo as normas do Ministério das Comunicações, têm até o dia 11 de novembro para aderir ao “Digitaliza Brasil”. As obras para instalação começam em 2022. Ainda no próximo ano, os equipamentos estarão prontos levando o sinal digital de TV para os municípios contemplados no programa, que também vai oferecer conversores de televisão com interatividade e desempenho otimizado para as famílias integrantes do Cadastro Único (CadÚnico), inclusive as beneficiárias do programa Bolsa Família.

Parceria entre Empresa Mineira de Comunicação e Empresa Brasil de Comunicação irá permitir a democratização do acesso ao serviço
Artigo anteriorSamu da Zona da Mata Norte promove treinamento das equipes em Manhuaçu
Próximo artigoPrefeitura de Ipatinga intensifica fiscalização para coibir ausência de cobradores em transporte coletivo