Chegada da Sudene deve mudar cenário econômico no Vale do Rio Doce

CENIBRA – DIVERSIDADE E INCLUSÃO – CUSTOM AD#3
Tempo de Leitura: 2 min

Numa data já considerada histórica para o Vale do Rio Doce, prefeitos da região se reuniram nesta quinta-feira, 7, em Valadares, para saber em detalhes quais os benefícios terão por passar a integrar a área da Sudene (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste(sic)). O evento foi realizado um dia após o presidente Jair Bolsonaro publicar decreto, onde foram incluindo 81 municípios da região na área de atuação da autarquia, uma reivindicação de décadas. Participaram do encontro, realizado no Parque de Exposições, o senador Carlos Viana e o diretor jurídico do Senado e atual suplente de senador, Alexandre Silveira.

– É mesmo um momento especial para o Leste Mineiro, destacou Silveira, lembrando que na região, vivem mais de 2 milhões de pessoas. Ele observou que a inclusão ganha ainda maior relevância por conta do momento que vive o país. Silveira lembrou ainda que os benefícios que os municípios terão por integrar a área da Sudene vão contribuir para a atração de um grande volume de investimentos e empregos. Alexandre Silveira ainda assinalou que a presença da Sudene não teria sido possível sem a união das lideranças políticas mineiras, que está também proporcionando outras conquistas para o Estado, como a duplicação da BR-381 no trecho entre Belo Horizonte e o Vale do Aço, chegando ainda numa etapa posterior a Valadares.

Falando em nome dos prefeitos, Rafael França, de Alpercata, afirmou que essa conquista não pode permitir que as lideranças da região cruzem os braços, achando que ela, por si só, vai resolver os problemas da região. – Nós, gestores, nos capacitarmos para trazer o desenvolvimento para as nossas cidades. Só assim vamos conseguir mudar a nossa situação econômica e social.

Benefícios

Por integrar a área de atuação da Sudene, os 81 municípios do Vale do Rio Doce vão receber incentivos fiscais. As empresas poderão ter um desconto de até 75% no Imposto de Renda, poderão investir em modernização até 30% do valor a ser pago de IR, e acessar os recursos de um fundo de desenvolvimento do Banco do Nordeste, a juros subsidiados. Já os empresários poderão ter acesso a dois fundos: Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), que é gerido pelo Banco do Nordeste, que tem orçamento de R$ 25 bilhões para 2022; e o Fundo de Desenvolvimento do Nordeste, que tem recursos para financiar grandes projetos.

O Superintendente da Sudene, Evaldo Cavalcanti da Cruz Neto, presente ao encontro, explicou que tanto os prefeitos quanto a população, de um modo geral, poderão se beneficiar dos problemas implementados pela autarquia. No caso dos municípios, segundo ele, os prefeitos poderão ter acesso a planos de desenvolvimento e a cursos para qualificação dos gestores municipais.

Artigo anteriorItaú abre espaços exclusivos para abertura de conta por servidores do Estado
Próximo artigoSemana da Criança com Armatrux e Flora Manga no Instituto Usiminas