CAMINHOS GERAIS-CROSS-SELLING2
Tempo de Leitura: 1 min

O crescimento de algumas ações criminosas na região central de Ipatinga vem preocupando as autoridades, moradores e comerciantes, que realizaram uma reunião nesta terça-feira, 23, para discutir soluções que levem à redução da criminalidade. Entre as ações que podem ser feitas no curto, médio e longo prazo estão a volta do Olho Vivo e a criação da Guarda Municipal. 

De acordo com o comandante da 82ª Cia. de Polícia Militar, tenente Jacson Ribeiro Araújo, a ação de programas como a Rede de Comércios Protegidos visa reduzir a vulnerabilidade dos estabelecimentos e aumentar a sensação de segurança, tendo como base a solidariedade do vizinho. “Precisamos da participação de todos para que isso dê certo”, comentou.

O oficial destacou ainda a redução de 24% dos furtos em relação ao mesmo período do ano anterior, mas ressaltou o crescimento do índice de arrombamentos (sem citar números), provocados pelas lojas fechadas e a volta às ruas de alguns conhecidos infratores em função da pandemia, e a alta concentração de moradores de rua pedindo esmolas e em outras ações. 

Falando em nome da Prefeitura, o secretário de Segurança e Convivência Cidadã, Décio Camargos, frisou que o município não medirá esforços para contribuir para a redução do índice de criminalidade. Para isso, ele espera promover a reativação do Olho Vivo (desativado em 2011) e trabalhar pela criação e instalação da Guarda Municipal.  O secretário entretanto não arriscou a dar qualquer previsão sobre quando essas ações estarão implementadas na cidade.