CENIBRA – BIODIVERSIDADE – CUSTOM AD#3
Tempo de Leitura: 1 min

Diante das cenas cada vez mais frequentes de lotação exagerada em supermercados e agências bancárias, a Prefeitura de Ipatinga resolveu hoje, apertar o cerco sobre estes dois setores, que tiveram autorização para funcionar normalmente durante a crise do coronavírus. Durante o dia, fiscais municipais realizaram um trabalho educativo e de advertência às empresas quanto às normas sanitárias obrigatórias para o combate ao Covid-19.  Durante visitar feitas em estabelecimentos dos dois setores, diversas irregularidades foram constatadas, deixando em risco direto clientes e funcionários.

Com isso, a partir desta terça-feira, 14, os locais que não cumprirem determinações como distância mínima, higienização constante e demarcação de filas, poderão ser multadas e até mesmo terem os alvarás de funcionamento cassados, podendo até mesmo acontecer o fechamento de estabelecimentos. Segundo o a PMI, o momento é de se cumprir as exigências determinadas, pois a saúde da população está em primeiro lugar.

Preços
Outra ação efetuada pela Prefeitura, através do Procon, é a fiscalização quanto à prática de preços abusivos durante a pandemia, especialmente de produtos como o álcool em gel, a vedete da crise do coronavírus. Segundo o órgão, a elevação de preços acima do normal para tirar proveito deste momento de calamidade na saúde também pode ser denunciada através do telefone 156, da Ouvidoria Municipal.

Artigo anteriorAcademias continuarão fechadas em Ipatinga
Próximo artigoUsiminas doa 20 toneladas de alimentos para Ipatinga