Criador da WWW propõe contrato para “consertar” internet

CENIBRA – CUSTOM AD3 – HOME
Tempo de Leitura: 1 min

Um grupo de 80 organizações, lideradas pelo criador da WWW (World Wide Web), Tim Berners-Lee, divulgou proposta de novo contrato para a internet, com o objetivo de servir como guia para a formulação de medidas e políticas públicas relacionadas ao ambiente online. Governos, empresas e entidades da sociedade civil foram convidadas a endossar o documento, disponível em um site específico. A iniciativa surge em meio a críticas acerca de malefícios associados ao mundo virtual, da difusão de notícias falsas e discurso de ódio ao abuso no tratamento dos dados e falta de segurança, com vazamentos e crimes cibernético. O propósito é que a internet seja acessível aos cidadãos e possa voltar a ser um espaço seguro para seus usuários.

O documento é formado por um conjunto de princípios, materializados em metas a serem assumidas pelos diversos agentes. Para os governos, um dos compromissos é garantir que 90% da população mundial esteja conectada à internet até 2030. Para as empresas, o contrato inclui princípios como ofertar internet acessível, que não exclua ninguém de seu uso e construção e que sejam desenvolvidas tecnologias que promovam o bem-estar e combatam abusos, de modo a potencializar a web como bem público e colocar as pessoas no centro.

Para os cidadãos, a proposta quer garantir uma participação na web como criadores e colaboradores, construindo comunidades fortes e comprometidas com o respeito à dignidade humana, e não utilizando as tecnologias digitais para práticas nocivas, como abuso, assédio ou difusão de informação íntima que viole a privacidade dos indivíduos.

Artigo anteriorSemana do Empreendedorismo movimenta o Leste mineiro
Próximo artigoAção aponta desvio de mais R$ 2 milhões da COSIP por gestores anteriores em Fabriciano