Tempo de Leitura: 1 min

O setor municipal de Mobilidade Urbana e Transportes iniciou o Diagnóstico do Sistema de Transporte Público (DSTP). O objetivo é avaliar a qualidade do transporte urbano municipal prestado pelas empresas do consócio Fabri Fácil.  Até dezembro, serão feitos três tipos de pesquisa com os usuários; de opinião, operacional e de embarque e desembarque.

O órgão oficial já se reuniu com as empresas do consócio Fabri Fácil (Saritur, Univale, Acaiaca) para explicar o funcionamento e objetivos do diagnóstico, que em linhas gerais é apontar os principais problemas e melhorias necessárias no serviço, sempre com o foco no atendimento ao passageiro. O trabalho será realizado pela Vetrans, empresa especialidade nesse tipo de diagnóstico licitada pela prefeitura.

A equipe de pesquisa (foto) se concentra das 8h às 18h, em quatro pontos estratégicos da cidade: Terminal Rodoviário Intermunicipal, Terminal de Integração (rua Alberto Scharlet), e em frente ao supermercado Coelho Diniz e loja Biboca (Rua Maria Matos).

Artigo anteriorIpatinga retoma projeto da Olicei
Próximo artigo14 Bis toca em Ipatinga