CENIBRA – BIODIVERSIDADE – CUSTOM AD#3
Tempo de Leitura: 1 min

A Usiminas efetuou na última quinta-feira (15/03), o pagamento antecipado de mais uma parte de sua dívida. Em função dos bons resultados alcançados em 2017, a empresa amortizou o valor de R$ 378,8 milhões de seu débito junto aos bancos brasileiros, japoneses e debenturistas, conforme acertado em negociação realizada em setembro de 2016.

Na ocasião, a Usiminas havia se comprometido a iniciar a amortização da sua dívida em setembro de 2019, mas começou o processo em dezembro do ano passado, antecipando em quase dois anos o início da quitação. Após os pagamentos realizados hoje, em janeiro de 2018 e em dezembro de 2017, a dívida da empresa cai de R$ 6,7 bilhões para cerca de R$ 5,7 bilhões. A Usiminas vence assim mais uma importante etapa da reestruturação financeira, que permitirá a continuidade da geração de resultados sustentáveis.

Novas antecipações

Perguntado por Negócios Já! sobre quais credores foram beneficiados e se novas antecipações estariam no radar, a empresa retornou informando que a amortização anunciada no dia 15/3 contemplou bancos brasileiros, japoneses e debenturistas detentores da dívida da empresa e, no momento, não há novas antecipações de amortizações previstas. O pagamento citado, assim como poderá ocorrerá em futuras amortizações, foi feito seguindo o acordo fechado em 2016, que prevê amortizações esporádicas caso seja registrado, ao longo do ano, geração de caixa além dos patamares previamente estabelecidos.  O contrato não prevê descontos para pagamentos dessa natureza.

Artigo anteriorSuzano e Fibria criam gigante do setor
Próximo artigoBrasil: 6lts de água para R$1 na Economia